Guia completo sobre a relação entre o diabetes e a hipertensão

Já pensou ter que conviver com diabetes e hipertensão ao mesmo tempo? Infelizmente, isso é sim possível. Alguns estudos até dizem que o diabetes pode colaborar para a pressão alta, mas até que ponto isso é verdade? Quais são os principais cuidados que uma pessoa diabética e hipertensa precisa ter?

Se a diabetes tem cura é um assunto fortemente discutido pela comunidade médica, mas se é possível conviver de forma equilibrada com diabetes e hipertensão, é um consenso maior entre todos os estudiosos sobre o assunto.

Essas questões são realmente muito importantes e precisam ser esclarecidas. Afinal, ao contrário do que muitos pensam, é bastante comum casos de pessoas com diabetes e hipertensão. Acompanhe este artigo até o final e fique por dentro deste assunto. Boa leitura!

Diabetes e hipertensão

Como você já sabe, o diabetes é conhecido pela parada total ou parcial de produção de insulina pelo organismo. Dessa forma, isso faz com que o nível de açúcar no sangue permaneça sempre alto, uma vez que o corpo não consegue mais transformar esse açúcar em energia ou transportá-lo para as células.

Como uma quantidade muito alta de açúcar fica no sangue, é comum que as artérias acabem se enrijecendo, o que contribui para o aumento da pressão. Além disso, existe ainda outro grande problema por trás de tudo isso.

A partir do momento em que há bastante glicose no sangue, o pâncreas começa a entender que precisa trabalhar ainda mais a fim de diminuir o máximo possível essas moléculas da circulação sanguínea. Dessa forma, não para de produzir insulina.

No entanto, o problema é que esse hormônio em grande quantidade acaba atrapalhando o trabalho do sistema nervoso simpático, desregulando os batimentos cardíacos e, assim, estimulando a contração exagerada dos vasos sanguíneos. Como consequência, a hipertensão aparece.

Portanto, é válido mencionar que existe sim uma relação entre diabetes e hipertensão. É claro que um determinado paciente pode ter pressão alta e só depois de muito tempo adquirir diabetes. Tudo depende de cada caso em específico. Entretanto, de qualquer forma é preciso prestar bastante a atenção. Afinal, o risco de diabéticos sofrerem AVC ou infarto são grandes.

Dicas para quem tem as duas doenças

A seguir você vai conferir quais são os principais cuidados que alguém que possui tanto hipertensão quanto diabetes precisa ter.

1. Quais médicos procurar

Um paciente diabético e hipertenso precisa visitar tanto um cardiologista quanto um endocrinologista com frequência. Ou ainda o controle das duas doenças pode ser feito também por algum clínico geral que possua bastante experiência, é claro.

De acordo com o andamento das doenças, um nutricionista também pode ajudar e muito no processo. Afinal, é esse profissional que vai orientar a respeito de quais alimentos devem ser evitados e quais podem ser consumidos tranquilamente, por exemplo.

2. Como tratar as doenças

Uma dúvida muito comum é se a hipertensão e o diabetes precisam ser tratados separadamente ou podem ser tratados juntos. O ideal é que ambas as doenças sejam mantidas sob controle simultaneamente. Ou seja, a atenção dada a cada uma delas precisa ser a mesma.

Para que esse tratamento seja eficaz, é importante que o paciente comece a praticar atividades físicas, faça uma reeducação alimentar, mantenha o peso ideal, e use os medicamentos, se necessário, corretamente.

Tenha sempre em mente de que as duas doenças em questão são crônicas, portanto o acompanhamento das duas ao mesmo tempo é essencial. É algo que deve ser feito continuamente, pelo resto da vida.

Importante: Veja como é possível reverter diabetes tipo 2 naturalmente

3. Valores de referência

É importante ressaltar que os valores de referência mudam sim para as pessoas que possuem tanto diabetes quando hipertensão. Em uma situação normal, ou seja, quando o paciente hipertenso não possui diabetes, o ideal é que a pressão fique abaixo de 14/9 mmHg.

Por sua vez, se ele tiver as duas doenças, a pressão arterial recomendada é de 13/8 mmHg. Já em relação ao nível de glicose no sangue, é importante que o número de glicemia em jejum esteja em até 126 mg/dl e o de glicemia após 2 horas da refeição em até 160 mg/dl.

Além disso, o Ministério da Saúde deixa claro que esses números podem variar dependendo da idade e da presença de outras doenças, por exemplo. Por isso a presença de um médico é sempre fundamental.

Conclusão

Sendo assim, com o objetivo de ajudar a manter tanto o diabetes quanto a hipertensão controlados, os profissionais de saúde recomendam que os pacientes tomem cuidado com a ingestão em excesso de açúcar e também de sódio.

Portanto, não basta apenas olhar o quanto de açúcar ou carboidrato um determinado alimento possui, é fundamental ficar atento ao número de sódio também. Fazendo todas as coisas da forma correta é possível manter tanto a hipertensão quanto o diabetes controlados.

Pode até parecer algo impossível, mas saiba que não é. Tenha em mente que o acompanhamento profissional adequado é essencial em casos de pacientes com as duas doenças. Apenas dessa forma é viável sabe qual a melhor maneira de realizar o tratamento.

 

Leave a Comment